Orientação a objetos em Kotlin

brigida_oliveira
390 views

Open Source Your Knowledge, Become a Contributor

Technology knowledge has to be shared and made accessible for free. Join the movement.

Create Content

Classe abstrata

Suponha que temos uma classe chamada Shape. Essa classe tem uma função area() para calcular a área da forma. Agora queremos que cada classe filha implemente esta função area() para calcular suas respectivas áreas. Em vez de fornecer o corpo do método area() na classe Shape, podemos marcá-lo como abstract.

Ao marcá-lo como abstrato , garantimos o seguinte:

  • Agora, não há necessidade de fornecer o corpo da definição da função area() na classe Shape.
  • A classe filha deve substituir esta função area() e fornecer sua própria implementação, caso contrário o compilador dará erro.

Então, se classes como Square, Rectangle, Circle, etc herdam a classe Shape, essas classes devem substituir a função area(), caso contrário o compilador lançará um erro.

Classe abstrata

Se qualquer função de uma classe estiver marcada com a palavra-chave abstract, a classe também deve ser marcada com a palavra-chave abstract. Vamos primeiro ver um exemplo básico de uma classe abstrata:

Neste exemplo, criamos uma classe abstrata Shape. A classe Square e a classe Circle herdam a classe Shape e sobrepõem o método area().

Vamos discutir alguns pontos importantes sobre a classe abstrata:

  • Se uma classe tem uma propriedade abstrata ou função abstrata, então a classe deve ser marcada como abstrata.
  • Uma classe abstrata não pode ser instanciada. Isso significa que não podemos criar objeto de uma classe abstrata.
  • Não há necessidade de adicionar a palavra-chave open em classes abstratas, pois elas devem ser herdadas e, portanto, abertas por padrão.
  • Uma classe abstrata pode ter funções e propriedades abstratas e não abstratas (normalmente definidas).
  • Uma função abstrata não tem corpo.
  • Na classe abstrata, por padrão, todos os membros são não abstratos. Precisamos adicionar a palavras-chave abstract para torná-los abstratos.

Vejamos um exemplo ilustrando os pontos acima:

Interface Kotlin

As interfaces no Kotlin são semelhantes às classes abstratas com algumas diferenças importantes.

Uma interface pode ser considerada como uma classe totalmente abstrata. Isso significa que, por padrão, todas as funções e propriedades de uma interface são abstratas.

Uma interface é usada para definir o blueprint de uma classe, o que significa que podemos fornecer os nomes da função junto com a declaração completa da função, incluindo seus argumentos e tipo de retorno em uma Interface e quando qualquer classe implementar essa Interface, então essa classe terá que fornecer a definição para essas funções.

Antes do Java 8, apenas a declaração de função era permitida em interfaces. Não era possível definir o corpo de funções nas interfaces. Mas a partir do Java 8, temos a funcionalidade de adicionar o corpo da função também. Kotlin por padrão fornece esse recurso. Assim, em Kotlin, funções também podem ter um corpo em interfaces.

Isso torna as interfaces e classes abstratas muito semelhantes. A principal diferença entre classe abstrata e interface é: uma classe pode herdar apenas uma classe abstrata, mas pode herdar muitas interfaces. Se houver necessidade de herdar mais de uma classe, podemos optar por interfaces.

Interface Kotlin

A sintaxe para definir uma interface em Kotlin é:

interface A{
    var x:Int       // abstract property
    fun sayHello()  // asbtract method
    fun sayBye(){   
        // Default implementation of sayBye()
    }
}

Por padrão, todas as propriedades e funções das interfaces são abstratas, a menos que forneçamos sua implementação.

Implementando interfaces

As interfaces também são herdadas usando o mesmo : operador que é usado para herdar uma classe. Vamos criar uma classe C que herda as interfaces Ae B:

Neste exemplo, ambas as interfaces A e Bpossuem duas funções: uma é abstrata e outra com implementação padrão. A classe C herda ambas as interfaces e substitui suas funções abstratas.

Vamos criar o objeto da classe Ce chamar suas funções:

E se duas interfaces têm a mesma função?

Suponha que interface A e interface B tenham uma função nomeada sayHello() com implementações padrão. Agora, se a classe C herdar ambas as interfaces A e B, haverá um conflito. A classe C dará um erro:

É porque a classe C obteve implementações do método sayHello() da interface A e do B. Para resolver esse conflito, a classe C deve substituir o método sayHello() e fornecer sua implementação:

Chamar a implementação de A ou B:

Em vez de fornecer nossa própria implementação, se quisermos chamar a implementação de A ou de B de sayHello(), podemos chamá-la usando a palavra-chave super e o nome da interface, assim:

Open Source Your Knowledge: become a Contributor and help others learn. Create New Content